O Foco do Seu Negócio

Ao abrir um negócio, muitas vezes, imagina-se que ali só haverá as mercadorias preferidas do proprietário, não é mesmo? Então, quando são realizadas as compras para a loja, por exemplo, são escolhidos aqueles produtos que se identificam com o proprietário. Mas, será que isso é eficiente?

A empresa tem que ter uma ligação com o dono, mas é preciso entender que o foco principal é o consumidor! Então, antes de sair comprando tudo o que se gostaria de levar para a loja, é importante parar, pensar e refletir. Será que essa compra faz sentido?

Para responder essa pergunta, a primeira coisa que é preciso ter em mente é conhecer o perfil do consumidor. Será que essa compra faz tanto sentido para ele quanto faz para você?

Nesse ponto, é importante levar em consideração diversas particularidades. Qual é a idade do seu público? O produto tem apelo para a faixa etária que se pretende trabalhar? O preço de venda (considerando o preço de compra, os custos e o lucro pretendido) é compatível com a realidade financeira dos consumidores? O produto está alinhado aos mais procurados, nesse tipo de comércio?

Assim, por esse caminho deve-se iniciar e… Depois disso, ainda tem que se pensar na concorrência, em como trabalhar o marketing desse produto, se o produto será inovador para o público ou não, a exclusividade que ele pode trazer e aí, vem mais uma série de questionamento. E além desses pontos básicos, o empresário necessita fazer suas análises pessoais e pontuais a respeito de cada item.

Mas, o que se deve esclarecer com toda essa reflexão é: não adianta fazer compras por impulso!

Muitas vezes ao se notar um produto, acredita-se que ele pode ser a “mina de ouro”. O problema é que com essas compras por impulso, corre-se grandes riscos de frustação. Escolher um produto para ser colocado no catálogo sem um objetivo claro, pode ser um fracasso e, assim, o risco de ficar convivendo com um elefante branco, se as vendas encalharem.

Pense sempre, quando se é empresário, as mercadorias paradas em estoque significam investimentos sem retorno e, logo, dinheiro perdido. E com a atual situação econômica do país, ninguém pode perder dinheiro.

E depois de toda essa reflexão, que tal parar e analisar o seu catálogo? Ele faz sentido para você e seus consumidores? Lembre-se de que sempre é tempo de inovar e se renovar…

Boa semana e bons negócios para todos!

Compartilhe!