Dia 16 de julho é comemorado o Dia do comerciante

Recebo muitos convites e solicitações todos os dias e chegou uma mensagem muito simpática da Associação Comercial convidando para um Happy Hour em comemoração ao Dia do Comerciante (no dia 30), seria um ótimo convite, se não fosse trágico. Algo falhou, pois o correto para uma comemoração seria neste sábado, dia 16 de julho.

Infelizmente, a decisão da entidade é difusa para o momento, perdendo a oportunidade de regatar o Jantar dos Comerciantes, evento que desde os primórdios dias, no Clube Recreativo, unia comerciantes e comerciários, empresários e patrocinadores, numa bela festividade com grandes sorteios de prêmios, havendo muitas vezes entrega de reconhecimento para as empresas mais ativas, mais antigas, para as que mais se destacavam em atendimento e modernização.

O jantar não era apenas um dia para beber e ouvir música, era uma data para ser pensada e o principal era um momento de fomentar vendas no comércio.

Um evento que fazia girar as compras de produtos e serviços, as mulheres disputavam marcar os horários nos cabeleireiros, nas manicures, visitavam as lojas à procura de vestidos, blusas, cintos, sapatos, meias, calças masculinas, camisas, gravatas, lenços, nas relojoarias novos adereços eram adquiridos e tudo mais que um jantar fino merecia.

Os proprietários das empresas levavam seus veículos ao lava a jato, aos postos de combustíveis e, mais recentemente, os motoristas de aplicativos se preparavam para atender a demanda, na madrugada.

Alguns mais animados saiam mais cedo do trabalho e passavam nos bares da cidade para um aquecimento, onde as conversas alegres aumentavam a motivação para a grande festa. Infelizmente dessa vez, os mesmos bares perderão seus clientes, para uma concorrência desleal. E ainda não poderão participar do evento, visto que, no início da noite ou expediente, ficará difícil aos associados, donos de bar e restaurantes se ausentarem.

Assim, essa escolha equivocada além de provocar a perda de oportunidade de fazer girar as compras no comércio, ainda prejudica os associados e as empresas do setor gastronômico, pois Happy é evento de bares e não de uma associação que deve gerar motivos para compras e investimentos.

Já erramos dias atrás, quando nos esquecemos de decorar e fomentar as vendas do Dia dos Namorados, a terceira melhor data de vendas do comércio, desviando a atenção para uma decoração de festa junina na Praça Central, mas isso são águas passadas.

Acredito que a intenção da atual diretoria seja boa, mas infelizmente estão esquecendo que o comércio pede socorro e que as ações deveriam priorizar os associados e a manutenção DE MAIS DE 6.500 empregos desse setor. É necessário aproveitar toda oportunidade para gerar possíveis vendas e o giro dos recursos financeiros na cidade.

Convido a todos para juntos darmos sugestões de melhores ações para o futuro do nosso comércio e da nossa entidade.

Boa Semana e Feliz Dia do Comerciante!

Compartilhe!