Acredite, os “Pets” Estão com a Força.

Comento, hoje, sobre os Pets, em português, os animais de estimação.

Levanta a mão quem não possui um Pet!  Eu e a Paula temos 4, a Peteca, que é uma cachorra muito sapeca que foi regatada, após seu nascimento, em um buraco, e hoje é traumatizada, pois vive cavando. A Amora, uma chihuahua espoleta, que adora motoboy, sempre que chega um em casa, ela late até cansar, o Dundum que é uma calopsita tímida e a Abigail, outra calopsita bem faladeira, que chegou há pouco tempo e está se ambientando. E ainda há o Rodolpho e o Metralha que são dois lagartinhos, que vivem rodando em nosso quintal, e a nossa preocupação é sempre manter um recipiente limpo para eles tomarem água.

Por que resolvi escrever sobre eles? Bem, querendo ou não, parte dos nossos gastos são divididos com eles, entre ração, vacinas, veterinários, remédios, brinquedos, roupas de frio etc. Isso os torna participantes da nossa vida e do comércio de nossa cidade. E refletindo sobre isso, destaco a necessidade de preparar nossas empresas para receber esses “clientes”, sim, clientes, porque como acompanham os donos, também necessitam de atenção.

Analisando os números para completar essa colocação, o setor de produtos, de serviços e do comércio de animais de estimação registrou alta de 27%, no faturamento em 2021, em referência ao ano de 2020, foi faturado R$ 51,7 bilhões, a informação é bem recente do Instituto Pet Brasil.

Os brasileiros já gastam, em média, 200 reais por mês com animais de estimação, no Brasil, esse dado vem da Ame, uma plataforma da rede Americanas, entre os gastos estão os banhos, a tosa, a ração e os acessórios, os cães são os pets mais ‘caros’ e podem chegar entre R$ 224,60 a R$ 500,00, mensalmente, aos donos.

Agora, esse gasto recebe pouca reclamação, porque o amor aos companheiros de toda hora não tem preço.

Assim, com nosso comércio preparado para receber os “amigos das famílias” é de suma importância e as oportunidades aparecem toda hora, a Mars (indústria de Ração instalada em Mogi Mirim) possui parceria com a Universidade Pet Friendly, em  oferecer cursos e treinamentos para lojas interessadas em se capacitarem para acolher os pets e suas famílias.

Então, vem a oportunidade – aconteceu dia 28 de junho um desses cursos, o “Better Cities for petes”, o nome não gosto muito, por ser todo em inglês e perde pela sonoridade, mas traduzindo seu significado fica bacana – “Uma Cidade melhor Para Animais de Estimação”, a ideia é preparar o máximo de lojas da cidade para receber Pets. E pensando a longo prazo se muitas lojas se adaptarem e aprenderem a receber os Pets, ainda seremos conhecidos como a cidade que “Ama seu Pet” e quem sabe, ter um Slogan do tipo: “Aqui pode trazer seu Pet, durante suas compras”.

Bom Final de Semana! Fique atento às novidades!

Compartilhe!