Com os nervos à flor da pele

Ao assistir a entrega do Oscar, fiquei sem palavras, quando o comediante fez piadas sobre um convidado que estava na plateia e, depois, mais ainda, com a reação do envolvido. Tudo isso mostrou que estamos vivendo momentos de tensão em todos os níveis da sociedade.

Não vou entrar no mérito do fato, quero apenas externar minha preocupação com o momento em que vivemos, pois estamos a cada minuto ou segundo mais instáveis que no anterior, as pressões do dia a dia são enormes e os empresários que possuem funcionários, vivem momentos de nervosismo os 30 dias do mês, sem saber se a empresa venderá, se haverá produtos para entregar, se os clientes comprarão e que há muitas contas para pagar e famílias para manter. Mesmo as equipes menores são pesadas, porque o mês se inicia com uma conta enorme e ela vai baixando no decorrer dos dias, a principal questão é que nem sempre no final do mês ela fecha.

Um mês realizando um resultado positivo, outros dois negativos, mais um mês empatando e essa gangorra, tira os ânimos, acirra as incertezas, deixando todos sensíveis a tudo que acontece a volta.

E ainda existe a política rondando, pessoas que deveriam cuidar dos problemas da população, estão mais interessadas em manter seus cargos e preocupadas com a opinião de alguns, se esquecendo de que há muitos outros, carentes de atenção.

Outro dia, vi uma menina na saída de uma escola ser atropelada ao fugir de outra aluna e o resultado de tudo isso é o estresse, qualquer coisa que é dita de uma forma que não se deseja ouvir, é analisada como insulto e provoca uma descarga de ações incontroláveis, ações que se fossem em outros tempos teriam um norte a seguir.

E para nossa tristeza, isso não vai passar rapidamente, vai demorar um pouco, talvez anos. Minhas palavras apesar de serem fortes, também são para não desistirmos e relevarmos as ações e as atitudes das pessoas próximas e das distantes, oferecendo amizade e companheirismo, pois somente assim venceremos este momento, que vai passar.

Depois de toda chuva vem o sol e em cada chuva forte o bambu se curva, deixando a tormenta passar e volta a sua posição natural, quando a luz chega. Boa semana e muita fé na gente!

Compartilhe!